Revista Vero de Alphaville realiza reportagem o Presidente do ATC

Revista Vero de Alphaville realiza reportagem o Presidente do ATC

Confira a matéria que o foi publicada na Revista Vero de Alphaville, edição 216, do mês de dezembro com o Presidente do ATC, Marcos Chiaparini. Veja:

AH! O MARCÃO DO CLUBE?

Não tem quem não o conheça por esse nome. A seguir, você confere a verdadeira história de amor entre ele e o Alphaville Tênis Clube, dois verdadeiros clássicos aqui. 

Logo que conheceu Alphaville na década de 80, ele fez duas coisas: comprou um terreno e em seguida, um título do Alphaville Tênis Clube. Ele só mudaria para cá uns dez anos depois, em 1992. Mas foi ali que começou a história de amor entre, a família, o clube e o bairro. “Saímos de São Paulo para aproveitar o clube. E amávamos! Já tínhamos muitos amigos aqui e fizemos ainda mais ”, conta. “Quando minha esposa entrou em trabalho de parto para dar à luz a nossa filha do meio, em 87, estávamos em uma matinê aqui no clube. Deixamos o mais velho brincando, e a Maria Lucia e eu fomos para a maternidade. Ela ficou chateada de largar a festa no meio, claro”, brinca Marcos Chiaparini, 62 anos.

Em seu quarto mandato como presidente (eleito) da diretoria do clube – fora os outros quatro como presidente do conselho -, ele conta que entrou na área “política” do clube com o objetivo de tornar o ATC o centro de referência de esportes, lazer e cultura do bairro. E orgulha-se do resultado: “É isso que ele é, não é?”.

Um dos motivos, claro, era sua própria família: “Sempre quis que meus filhos crescessem aqui, cercados de todos os benefícios e aprendizados que o esporte proporciona. Tanto que minha casa não tem piscina até hoje”, orgulha-se. Outra meta cumprida: “Deu tão certo que as meninas são esportivas natas! A Fabi já esteve entre as tenistas top do mundo, a Fernanda vem correndo todos os dias para cá e depois treina. O Marcelo é louco por futebol”, diz.

Falando assim, mal dá pra imaginar que o “Marcão do clube” é conhecido de outro jeito em São Paulo. Ele é advogado de um renomado escritório paulistano. “Lá, tenho uma vida paralela. Ninguém aqui me conhece como advogado”, diverte-se.

Resta saber se o apelido vai continuar mesmo com os planos futuros: “Tenho muito orgulho de tudo o que fizemos até hoje. Criamos o Inter Alphas, as festas de aniversário do clube são superaguardadas. Meu principal projeto atual é preparar o ATC para tornar-se verdadeiramente sustentável. Mas, pode anotar aí: meu mandato acaba no fim do ano que vem e eu vou me aposentar! Precisamos abrir espaço para novas mentes aqui dentro”, conclui. Será que ele vai conseguir sair? Isso é um mistério que só o futuro vai desvendar! Mas mesmo que fique fora da administração, pode ter certeza de que o Marcão do clube sempre terá tempo para curtir o ATC e praticar os dois esportes que mais gosta: jogar tênis e “conversa fora”.

 

Texto: Thais Sant´ana.